Fev 12
2019

Por Joélia Raulino

 

Idosa Cadeira Slide

Ontem (11) por volta das 15h30min a polícia Civil da cidade de Floriano-PI conduziu para a delegacia uma idosa de aproximadamente 70 anos de idade.
Um caso bastante inusitado chamou a atenção dos funcionários da Caixa Econômica quando uma senhora cadeirante se dirigiu ao caixa juntamente com uma acompanhante tentando tirar a segunda via de um cartão. Ao ser questionada pela funcionária que lhe atendia, algumas informações que a idosa fornecia se desencontravam. A funcionária, desconfiada, logo procurou a gerência da agência e comunicou o fato. Ao retornar, a funcionária percebeu que a idosa já se encontrava sozinha, sua acompanhante havia sumido deixando para trás a idosa cadeirante. A Agência acionou a Polícia Civil que esperou a tal acompanhante aparecer até o final do expediente da agência. Não aparecendo a Polícia Civil encaminhou a idosa até a delegacia para que a mesma prestasse esclarecimentos. Ao ser interrogada pela Delegada Nayana da Paz, a idosa mostrou-se perdida, dando informações desconexas e desorientada. Mas depois de investigar minuciosamente sobre a vida da idosa a Polícia Civil descobriu que a mesma já teria realizado essa prática na cidade de Piracuruca-PI Norte do Estado. A mesma estava em posse de outros documentos que havia a foto dela mas com nomes diferentes como: Andrelina Ferreira, Maria Aparecida e Francisca Almeida.
Na delegacia, levando em conta as condições de saúde da idosa e o fato de ser cadeirante, não colocaram a idosa na cela, colocaram em um local reservado. Foi quando, mais uma vez, a idosa surpreendeu a todos. Se levantou da cadeira de rodas e tentou fugir pela porta da frente da Delegacia caminhando.

Idosa Caminhando
Ela agora está presa e a Polícia Civil está investigando qual seu nome verdadeiro para que as providências cabíveis sejam tomadas.